Seguidores

Pesquisar neste blogue

Vigilante - Arcade Review - Por: Old Game Master:

Loading...

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

MYST - REVIEW

VOCÊ É CAPAZ DE DESVENDAR OS MYSTÉRIOS DESTA ILHA?


Myst é um jogo estilo adventure gráfico em primeira pessoa dirigido e produzido pelos irmãos Roby e Rand Miller. Inicialmente ele foi produzido pela Cyan Wood mas foi publicado e lançado pela Brøderbund (Responsavel pelo sucesso do título : Prince of Persia). Os irmãos Miller começaram os trabalhos em Myst em 1991, o título inicialmente foi lançado para os PC's Machintosh, no dia 24 de Setembro de 1993 finalmente o mundo conheceria o título. Este foi o maior e mais demorado projeto de desenvolvimento da Cyan Wood. Remakes e várias versões foram lançadas para PC's e videogames com: Microsoft Windows, Sega Saturn, PlayStation, Jaguar CD, AmigaOS, CD-i, 3DO, PlayStation Portable (PSP) e Nintendo DS. E dentre as várias Publisher podemos destacar a: Midway Games, Sunsoft e Mean Hamster Software.

Myst faz com que o jogador encarne um personagem, que usa um livro de propriedades místicas e com ele viajar e explorar toda a ilha de Myst através das chamadas "Eras" (Ages). Porém ao longo do jogo, você descobre que este é apenas um dos livros, pois existem vários outros escritos por Atrus (Um dos personagens chave do jogo). Cada livro e manuscritos encontrados através do jogo fornecem pistas sobre as origens da ilha,habitantes e os diversos puzzles existentes, muitas vezes a resolução de um deles envolve ações em outra era para poder formar todo o quebra cabeça. O jogo possui eventos e ações pré -determinadas porém existem vários finais, tornando o game do linear ao não linear, ou seja, para conferir os vários finais é preciso realizar ou deixar de realizar certas ações e eventos.

Myst em sua época foi uma supresa e uma revelação em termos de jogabilidade e abordagem, o jogo recebeu diversas críticas positivas nas mais diversas revistas e mídias gamiísticas como um dos melhores jogos já lançados para os PC's e depois para os videogames, Myst manteve-se soberano em campeão de vendas por quase 10 anos, quando em 2002 foi superado pelo jogo The Sims. Myst também foi um dos responsaveis pela popularização da mídia CD ROM que naqueles dias estava apena no seu começo e rapidamente popularizou-se entre os videogames.

A História de Myst:

O manual de instruções do jogo explica que uma pessoa conhecida apenas como: Stranger começa á ler um livro cujo título chama-se "Myst". O Stranger lê o livro e descobre uma descrição detalhada de uma ilha e uma espécie de mundo paralelo. Colocando a mão na última página, o Stranger é sugado para dentro do mundo do livro, e não lhe resta outra outra escolha senão explorar a ilha e descobrir uma forma de voltar ao seu mundo, nesta hora o jogador ganha controle do personagem e a exploração começa.

A ilha e os mundos de Myst descritos neste livro, contém uma biblioteca onde dois livros adicionais podem ser encontradas, das cores vermelha e azul. Estes livros mantém presos Sirrus e Achenar, os filhos de Atrus, que vivia na ilha Myst com a esposa Catherine. Atrus usou uma antiga prática de escrita especial em que"ligando livros" e suas páginas, podem transportar a pessoa que os tiver para as chamadas "Eras¨(Ages). Nestes livros vermelho e azul estão presos os dois filhos de Atrus Syrrus e Achenar, e ambos tentam sair desta prisão e cabe o personagem determinar no final do jogo qual dos dois será libertado, ambos lhe dizem que Atrus esta morto, e acusam um ao outro de cometer o assassinato, não é possivel saber de imediato qual dos dois esta falando a verdade ou de decifrar as mensagens que cada um deles passa, é preciso ir reunindo as páginas perdidas do livro para a mensagem ir ficando mais clara. O interessante é que as mensagens de ambos são passadas no livro como um espécie de vídeo, algo que na época era inédito em jogos.

Existe um livro verde, no qual os irmão dizem para o Stranger não tocar ou ler suas últimas páginas.Eles dizem que o livro, possui um mecanismo semelhante ao que os aprisionou, e que o mesmo irá acontecer ao personagem caso o abra. In truth, na verdade, e isso você compreenderá melhor no decorrer do jogo, este livro leva ao D'ni, onde Atrus esta aprisionado e não morto comotodos pensam. Após uma sérei de eventos e quando finalmente o personagem tiver acesso á abertura deste livro e contato comAtrus, Atrus lhe pedirá para encontrar as páginas que faltam de seu livro, para poder se libertar e julgar os filhos, embora quem decide qual dos dois será libertado é você.

Quem é o Bom e Quem é o Mau? Descubra... se for capaz.

Imagens de Myst:(Cliquem na Imagem para ampliar) :


Mídias e Boxes:(Cliquem na Imagem para ampliar) :





NOSSA AVALIAÇÃO:














MYST :
Por: GAME MASTER:

Myst é um jogo que envolve muito raciocínio, portanto para jogadores que apreciam jogos de ação desenfreada talvez o título não agrade. Com sua visão em primeira pessoa e seus gráfico pré -renderizados ( Nas primeiras versões de Myst a passagem pelos cenários parecia um Slide Show clicava-se com o ponteiro do mouse ou o botão do Joystick e a fase mudava numa perpesctiva de como o personagem estivesse caminhando, com o aperfeiçoamento da geração de gráficos em tempo real o jogador ja pode mover o personagem sem o uso deste recurso.) a sensação do jogador é estar explorando um grande território e a ilha em si. Gráficos muito bem trabalhados e cheio de pequenos detalhes (alguns deles importantes para a trama e história do jogo).

Myst não possui um trilha sonora, músicas breves e suaves costuma á tocar em alguns eventos, mas o som do jogo é de acordo com o ambiente em que o personagem esta ( Nas versões seguintes e remakes uma trilha sonora foi acrescentada ao jogo e rendeu até um OST - ORIGINAL SOUND TRACK). Isso aliado com a ausência de inimigos e batalhas ( já que o game é mais baseado na resolução de puzzles) causam ao jogador um certa sensação de solidão e um pouco de monotonia.Mas não se engane ou fiquem desanimados com estes deméritos, pois Myst tem uma capacidade unica de tornar-se: intrigante, desafiador,envolvente e por fim viciante. Quando se esta diretamente envolvido com a trama do jogo, o jogador não sossega até desvendar todos os mistérios e ver todos os finais.

Não vou tirar a graça do jogo e contar-lhes o final, mas posso dizer que é no mínimo diferente.

Só para relembrar, na época em que o 3DO estava começando e este foi um dos primeiros jogos apresentados ao sistema, e todos sabem que esta plataforma sofreu uma carência muito grande de títulos de RPG. Myst , mesmo sendo um adventure, veio para suprir a necessidade que os fans destes jogos tinham no sistema. Pena que o 3DO teve tão pouco suporte e não pode explorar o seu potencial como videogame, mas Myst marcou presença no sistema e sempre será uma das referências do que o console era capaz de fazer

Sem comentários: