Seguidores

Pesquisar neste blogue

Vigilante - Arcade Review - Por: Old Game Master:

Loading...

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Game Designers & Programmer’s Review: Carol Shaw

Game Designers & Programmer’s Review Presents: Carol Shaw
Are you a reader from USA? So check our English version of this article:
http://gamemasterlist.blogspot.com/2008/10/game-designers-programmers-review.html

INTRODUÇÃO:


Quando tive a idéia de incorporar o: Game Designers & Programmer’s Review em nossos trabalhos aqui no Blog. Queria inaugurar com um nome diferente mas que não fosse virtualmente desconhecido e que ao mesmo tempo contribuiu de forma memorável no mundo dos videogames e jogos. Mas não queria somente mostrar o trabalho, mas sim a pessoa por detrás de seu trabalho, já que visamos incorporar também a visão humana deste assunto. O primeiro nome que me veio á mente foi Carol Shaw, a primeira programadora e game designer do mundo dos videogames. Tratei então de realizar minha habitual pesquisa de dados e informações.

Mas verifiquei que as informações sobre Carol Shaw são muito escassas e desencontradas. E mesmo apelando para outros recursos, nem mesmo a data de nascimento da programadora de Games é revelada em instituições onde ele se formou e empresas onde atuou (não sei ao certo se isso remonta aquela teoria de que algumas mulheres preferem esconder a idade). Nem mesmo fotos mais atuais atuais ou qualquer outra informação sobre sua carreira ou vida pessoal estão disponíveis para pesquisa.

Não faz parte do meu estilo, trabalhar com informações inconclusivas, pouco relevantes ou reduzidas. Afinal este trabalho tem como foco, mostrar todo tipo de informação em sua forma mais detalhada possível , mas pelo pouco que reuni, tentarei montar um trabalho onde as pessoas possam conhecer pelo menos o básico, sobre Carol Shaw.

O Começo de uma carreira e História:

Carol B. Shaw começou sua carreira na empresa Tandem Computers fundada em 1974 por um grupo de engenheiros da Hewlett-Packard: James Treybig, Mike Green, Jim Katzman, e Jack Loustaunou. Não sabemos ao certo quando e quanto tempo Carol Shaw trabalhou nesta empresa e se era programadora de computadores. Mas sabemos que em 1978 ela já trabalhava então na Atari e começou neste mesmo ano o processo de programação de: 3D Tic Tac Toe (Baseado no jogo de tabuleiro Qubic da Parker Brothers vendido durante a década de 60) , que foi lançado oficialmente em 1979 para o console Atari VCS 2600.

Ainda em 1978, segundo pesquisas, e os poucos relatos que temos sobre a carreira de Carol Shaw na Atari, ainda nesta época ela iria criar um jogo de esporte, que só anos mais tarde , saberiamos que chamava-se Polo ( um tradicional jogo Britânico que misturava cavalgada e o também tradiciona cricket, um jogo nobre disputado no Reino Unido pela realeza) um jogo promocional para o Ralph Lauren's Polo Cologne (veremos detalhes mais adiante).

Um fato interessante sobre 3D Tic Tac Toe de Carol Shaw ou mesmo Qubic lançado pela Parker Brothers na década de 60, é que o tradicional "Jogo da Velha" também entra na história dos videogames como um dos primeiros jogos de videogame da história. Na Universidade de Cambridge (Inglaterra) em 1952. O então estudante de engenharia A.S. Douglas estava preparando uma tese de doutorado sobre a interação entre os seres humanos e os computadores. O experimento foi justamente uma disputa entre uma pessoa e um computador usando o "Jogo da Velha" . Claro que nesta época os computadores e a interface do jogo eram bem primitivas se comparados aos videogames da época do Atari. Mas o destaque para o jogo e programação de Carol Shaw fica por conta de todo o engine do jogo, numa época em que a simulação 3D em jogos de videogame, era algo inemaginavel.

Foi um começo um tanto tímido, mas já mostrava o quanto Carol Shaw como programadora de jogos tinha á oferecer. Não sabemos ao certo se Carol Shaw deixou a Tandem Computers para trabalhar na Atari ou se atuava nas duas empresas, mas sabemos que ela trabalhou em 3D Tic Tac Toe pela Atari .Embora isso seja um fato comprovado, somos levados á crer que Carol Shaw ainda teve uma ligação com a Tandem por mais algum tempo (inclusive é mencionado o seu retorno á empresa após ter saido da Actvision), conforme podemos conferir nas imagens abaixo, podemos observar duas doações que ela fez ao Computer History Museum:

Acima e ao Centro (Cliquem na Imagem para Ampliar): Doação de Camiseta Promocional da Tandem Computers do ano de 1980 ao Computer History Museum (Todos os direitos reservados).

Acima e ao Centro (Cliquem na Imagem para Ampliar): Doação de Camiseta Promocional da Tandem Computers do ano de 1981 ao Computer History Museum (Todos os direitos reservados).


No ano seguinte (1980) pouco antes de migrar para a Activision (Fundada por David Crane em 1 de Outubro de 1979) Carol Shaw ainda desenvolveu um último jogo para a Atari que foi : Vídeo Checkers ( ou mais conhecido aqui no Brasil como o bom e velho jogo de Damas). Carol Shaw queria criar um jogo de ação para o Atari , mas como ela havia sido bem sucedida na criação de um jogo de tabuleiro, lhe foi incumbida a tarefa de criar Video Checkers. Video Checkers, o jogo de damas era um jogo simples de tabuleiro, mas que agradava á muitos, diferente do Xadrez que já envolve jogadas e uma programação um pouco mais complexa.
Como os ânimos entre os programadores dos jogos de Atari naquela época andavam meio exaltados, não foi de estranhar que Carol Shaw deixasse a Atari e fosse para a Actvision em 1980.

Mas foi em 1982 que Carol Shaw ganharia o devido reconhecimento pelo desenvolvimento e programação de River Raid. Um dos motivos pelo quais muitos programadores da Atari saírem da empresa e migrarem para a Activision, era por que Nolan Bushnell não reconhecia ou sequer mencionava o nome dos programadores e da equipe de produção de seus jogos nos: Box, Manuais e Label dos mesmos. Carol Shaw ganhava em River Raid uma identidade entre os programadores e seu trabalho e esforço foram reconhecidos afinal.

Mas mesmo os colegas de profissão reconheciam o talento e o profissionalismo de Carol Shaw. David Lubar (que algum tempo depois junto com uma equipe e com a supervisão de Carol Shaw iriam desenvolver a continuação de River Raid) disse:

"Carol Shaw I met her when I was working for Activision. Her algorithm for creating the landscape in River Raid is one of the most elegant pieces of programming I ever saw." (Carol Shaw, eu a conheci quando eu estava trabalhando na Activision, seus algoritmos usados para a criação do terreno em River Raid, foi uma das peças mais elegantes de programação eu eu já vi.).

David Lubar refere-se ao engine usado em River Raid, que é um dos segredos da genialidade de Carol Shaw usados no jogo. River Raid usa um criativo recurso na programação chamado de: Pseduo-Random Number Generator ( Pseudo Gerador Randômico Numérico), explicando: foi o engine algorítmico usado na repetição dos cenários progressivos do cenário e rio em River Raid .

Outra nota sobre River Raid: O jogo é notório por fornecer uma gigantesca quantidade de elementos fixos, não aleatória, repetindo terreno apesar das limitações de memória disponível em suas plataformas de hardware. O programa do jogo realmente não armazena as seqüências de inimigos e outros objetos; o terreno é gerado dinamicamente e algoritimicamente durante o jogo usando um feedback de deslocamento linear com um registro de início de seeds fixos. O mais alto número de um sistema aleatório foi utilizado para a geração da IA do inimigo para tornar o jogo menos previsível.


Acima e ao Centro (Cliquem na imagem para Ampliar): Página final do manual do Jogo: River Raid da Actvision para o Atari VCS 2600. Onde Carol Shaw fala sobre o jogo River Raid e algumas dicas sobre o mesmo. Fazia parte também de uma promoção, em que as maiores pontuações e recordistas do jogo, ganhavam um insígnia (Badge) de River Raid.

Acima e ao Centro: Detalhe do Label e parte frontal do cartucho: River Raid da Actvision para o Atari VCS 2600 - Reconhecimento e Notoriedade do trabalho de Carol Shaw.

A CONTROVÉRSIA DE RIVER RAID NA ALEMANHA:

River Raid foi especialmente popular na Alemanha, pois ele foi o primeiro jogo de videogame a ser colocados no Index pela: Bundesprüfstelle für jugendgefährdende Schriften (Departamento Federal de Redações Nocivas para Jovens; hoje Bundesprüfstelle für jugendgefährdende Medien, Departamento Federal de Mídia Prejudicial para Jovens), junto com versão alemã pouco conhecida do jogo: Speed Racer para o Commodore 64.

Na exposição de motivos para indexação em 19 de dezembro de 1984 está escrito: "As crianças menores são destinados se aprofundar em um papel de um combatente intransigente e agente de aniquilação (...). Este jogo fornece para as crianças uma educação paramilitaristica (...). Com mais velhos menores, jogando (...) leva a sentir dores físicas, raiva, agressividade, pensamentos erráticos (...) e dores de cabeça.” (BPjS-Aktuell Heft 2 / 84).

River Raid permaneceu indexado como prejudicial para os menores até 2002. quando um editor, com êxito pressionou o órgão para a remoção da indexação para o então lançamento de: Activision Anthology para a PlayStation 2. Isso nos mostra como era o pensamento em duas épocas distintas da história de River Raid em 1984 e anos depois, quando graças á pressões populares e sinais dos novos tempos, River Raid então foi considerado “Livre para todas as audiências” pela “Unterhaltungssoftware Selbstkontrolle"

Vida Pessoal e o Final de sua Carreira:

Em 1983 Carol Shaw casa-se com Ralph C. Merkle, Cientista e Nanotecnólogo formado pelas universidades:
BA, University of California at Berkeley (1974)
MS, University of California at Berkeley (1977)
PhD Electrical Engineering, Stanford University (1979)
Foi Cientista e pesquisador da: Xerox PARC (1988-99) e atualmente Professor: Georgia Institute of Technology (2003-).


Um fato interessante sobre a formação Acadêmica de Carol Shaw que me chamou a atenção foi que ela slém de se formada pela: MS Computer Science ela também teve uma graduação de distinção na: Phi Betta Kappa University. Uma instituição de renome e distinção, que formou personalidades e presidentes americanos como: Bill Clinton entre outros. Nos registros pesquisados não consta nenhuma informação sobre a data de nascimento de Carol Shaw, ou informações semelhantes nos links das empresas onde atuou. Caso queriam saber mais sobre Carol Shaw e Ralph C. Merkle (lembrando que Ralph Merkle, possui vários trabalhos e ensaios muito esclarecedores sobre nanotecnologia disponiveis na internet) :

Links:

Ralph C. Merkle: http://www.nndb.com/people/410/000028326/
Carol Shaw: http://www.nndb.com/people/297/000136886/

Breve passagem pelo console Intellivision:

Neste mesmo ano em 1983, Carol Shaw desenvolveu um outro jogo pela Activision, só que não para o Atari VCS 2600, e sim para o console Intellivision da Mattel. O Jogo chamado de Happy Trials, conta a história de um delegado no velho oeste que tem que recuperar o dinheiro roubado de um bandido chamado Black Bart. O jogo é uma mistura de Puzzle com ação, em que o principal objetivo é reorganizar um cenário dividido em peças e montar assim os caminhos ( muito parecidos com um grande labirinto, e movimentar o personagem e recolher as sacolas de dinheiro roubadas. Depois deste jogo Carol Shaw saiu definitivamente do desenvolvimento de novos jogos. Ela participou ainda 5 anos mais tarde do processo de desenvolvimento da continuação de seu sucesso River Raid ( River Raid II). Segundo informações não confirmadas e precisas, dizem que ela retronou a Tandem Computers. Mas o que sabe-se com certeza, é que ela vive na Califórnia com seu marido e que não retronou mais a programação de jogos.





Polo - O protótipo de um jogo de Carol Shaw que pouca gente conheceu:

A história por trás deste protótipo é bastante interessante, pois pode ser o primeiro jogo promocional até então nunca antes criado. Em 1978 a Warner Communications, que era uma das empresas que pratocinavam a Atari e o Ralph Lauren's Polo Cologne,ficaria então á encargo de Carol Shaw a concepção de um jogo que iria prommover a: Ralph Lauren's Polo Cologne.
Ainda é desconhecida a forma de como o jogo seria usado exatamente nesta promoção, mas uma das hipóteses é que ele poderia ser destribuidos aos clientes. Supostamente vários protótipos e instruções manuscritas foram enviadas a Bloomingdale's, em Nova Iorque, mas nada sobre a promoção ou o lançamento oficial de jogo Polo chegou a se concretizar de fato.

Polo é um interessante jogo que imita uma jogabilidade semelhante ao futebol só que no estilo: um-contra-um . Para aqueles não familiarizados com o esporte, Polo poussi uma jogabilidade em que um cavaleiro sobre um cavalo tenta rebater a bola para uma espécie de "gol" do campo adversário usando um longo bastão, muito semelhante ao bastão de cricket. A jogabilidade é muito simples, basta cada jogador corre para a bola e rebater para o lado adversário com o taco.
Polo também tem uma característica interessante, em que o jogador pode programar e personalizar o tamanho do gol e a velocidade da bola.

Um outro fato interessante de Polo, é que muitos dos consoles brasileiros, lançaram versões do jogo, mesmo ele sendo um protótipo e não ter sido lançado oficialmente para o sistema. Polo seria lançado oficialmente me 1996, mas só em 2002 finalmente ele seria lançado para o sistema.

Galeria de Fotos e Notas Finais:

Não conseguimos fotos mais recentes á não ser estas datadas do ano de 1996. Caso alguém disponha de um material fotográfico mais recente, todas as contribuições e adendos serão muito bem vindos, só não esquecem de mandar a fonte e o nome de quem tirou as fotos:


Nota I:
Carol Shaw, quando esteve presente na festa dos 20 anos do console Atari VCS 2600 realizada na casa de Nolan Bushell este comentou, o que era ser uma mulher atuando em uma profissão onde na época havia uma forte dominação masculina: "Eu realmente não gosto de fazer uma distinção - Outras pessoas costuma a fazer este tipo de distinção por mim. Eu só gostava de ser uma das criadoras(designers). Quando eu comecei no Atari, acho que eles pensaram que eu iria fazer jogos para meninas, de decoração interiorou algo do gênero por que realmente não existiam jogos para meninas. Mas tudo o que eu realmente gostava era apenas fazer jogos. "

Nota II:
Carol Shaw não foi a única da família na programação e designer de jogos, seu irmão Steve Shaw, também foi o responsável e fez parte da criação de alguns jogos e ferramentas gráficas para o computador Amiga.

Carol Shaw.
Por: Game Master.

Cerca de 90% das citações sobre Carol Shaw ao longo da minha pesquisa, sempre começavam dizendo que ela foi a primeira mulher á desenvolver jogos, numa época em que a profissão era dominada por homens. Não podemos negar que isso faz parte de sua história, e ela detém para si, esta honra e mérito. Mas ela deixou bem claro (vejam as notas finais) que o seu objetivo de carreira, não era medir forças com os programadores ou incorporar um sentimento feminista ( característico da época) no mundo dos videogames. Ela fazia jogos, por que gostava de fazer desenvolver jogos e fazia parte de sua profissão.

Talvez seja por isso que a Geração Atari, mantém uma reputação tão pessoal e humana se tratando de jogos e consoles de videogame. Historicamente o fato da Actvision ter quebrado um paradigma e uma injustiça, quanto os méritos e créditos dos programadores, neste trabalho é apenas mais um adendo, e serve como referência histórica de tudo que acontecia naquele período de tempo, no qual Carol Shaw também fez parte.

Mas ela nos mostra que não é preciso somente se destacar como mulher em uma profissão ou ter seu trabalho reconhecido para garantir seu lugar na história dos videogames, é preciso também a dedicação e o profissionalismo durante o seu trabalho, não importa a sua duração.

Procurei não só focar River Raid, mas procurei mostrar todas as atuações de Carol Shaw em seus jogos. River Raid é um clássico e uma unanimidade entre os jogadores, isso é verdade. Mas Carol Shaw também desenvolveu jogos excepecionais cada qual com seu charme e com seus méritos, que também fazem parte de sua brilhante carreira como programadora.

Porém, manifesto minha decepção em não poder reunir dados mais detalhados sobre a vida de Carol Shaw. Gostaria de mostrar mais da pessoa, e não só de seu trabalho. Mas antes que qualquer adendo ou atualização seja incorporada a este trabalho, que os jogadores do Brasil, possam estar aprendendo e conhecendo um pouco de sua história. E tendo sempre em mente, que videogames e jogos, são feitos por pessoas, por seus jogadores e também por seus programadores.

8 comentários:

Henrique disse...

Interessante a matéria na parte que fala do River Raid na Alemanha.
Logo eles que fizeram o que fizeram,falar que um simples jogo poderia fazer crescer em uma pessoa sentimentos tão ruins.
Lamentável na época .

AÇOGUERO disse...

Eu já gostei da parte que o River Raid ia ser um barco ao invés de um jato. Acho que se fosse um barco não ia ter tanta graça. Mas num sei, River Raid é phoda, do mesmo jeito!

darkcypher disse...

Simplismente demais!! agradeço pela excelente materia!! saber sobre carol shaw foi realmente demais! ainda mais para quem gosta tanto de river raid quando eu! abraços!!!

quebra-ossos disse...

excelente matéria sobre a grande pioneira dos jogos! Como além de "fazedor" de jogos, também sóu ilustrador, gostaria de saber:

Quem pintou a capa de RIVER, aquela em que o avião do jogador é um SUPER SABRE vermelho, e há dois tanques sobre falésias, com a ponte ao fundo? Uma das melhores capas que já vi!

genesio disse...

produzir um jogo inesquecivel como river raid e ficar no anonimato vivendo na penumbra é inaceitavel.

cyberkao disse...

Excelente matéria, GM.

Achei muito interessante alguém que está em busca de informa~çoes sobre os games antigos, com foco no criador e não no produto.

Faço coisa semelhante, buscando o motivo pelo qual o desiner fez "aquele" jogo e não um outro produto qualquer (numa época em que as tendências e gêneros de GD sequer exisitiam!).

River Raid estava na minha lista e eu sequer sabia que tinha sido feito por uma garota! Genial!!!

Escrevo regularmente no RetroGamesBrasil, no blogspot e no GameCultura.com.br.

Parabéns, mais uma vez, seu texto é bom e fluído e sua pesquisa foi atenta aos detalhes.

Só uma ressalva: até onde conheço a história da Atari, não era o Bushnell quem não dava crédito aoçs designers, mas os boricratas da Warner.

Vale lembrar quer antes do VCS ser lançado, Bushnell sempre deu crédito a Al Alcorn como engenheiro e parceiro em Pong 9É verdade que ele nunca quis creditar a idéia a Ralph Baer, mas era se entregar demais, né?) e que o VCS só foi lançado quando a empresa já pertencia ao grupo Warner e, só então, começaram a vir os games em cartucho.

Posso estar enganado, mas acho que dessa vez a culpa não era dele, eheheh.

Grande abraço!

Romhackers disse...

Muito bom o blog, te mandei um e-mail sugerindo sua hospedagem na GameHall.

Te aguardo no msn!

Chiropractic Marketing disse...

Cricket The Most Popular Game All Over The World & most favorable games for everyone who is gamer around the world. Cricket also enjoyable for children and older human. I think for good health and clear mind games are most needed in a human life. Computer games such as cricket is also enjoyable. Thanks our Cricket team.